Capitú traiu Bentinho?

A Traição de fato, está presente em inúmeras literaturas renomadas, em memes, conversas corriqueiras, no âmbito família/conhecidos, nas séries de TV e até mesmo na sitcom famosa. Mas penso que, quando ocorre em nosso meio pessoal, o sentimento é perverso e passa a ter uma outra conotação nada poética e entretedora, tal como um furacão, levando tudo o que um dia sequer havia existido e adubado com muita paciência e tempo por partes de um relacionamento (amizade, amor e etecetera).
Continuar lendo

5 melhores filmes de Heróis, que não são da DC, ou Marvel.

Muito se fala sobre heróis e anti-heróis, na cultura Geek atual.. quando dizemos heróis o que nos vem à cabeça?? Marvel e DC… talvez, as mais valorizadas duas editoras de grande renome no cinema e na história das animações. Porém, nem só de Marvel e DC vive Hollywood, não é mesmo?? E cá estou eu, nesse primeiro post, trazendo para vocês celebres leitores; uma pequena lista de um imenso arsenal de filmes com super-heróis e anti-heróis que não são da Marvel, ou DC; da história do cinema. Continuar lendo

Sobre beijar

Beijar é mais íntimo que trepar! Devo confessar que eu sempre achei a foda um ato meio individual. O fato de estar ali, duas pessoas trepando, cada uma com um ritmo, sentindo tudo  que fazem juntos de maneiras absurdamente diferente. Quando gozam, cada qual tem seu prazer. Você não consegue fazer nada além de presenciar a fisionomia, o contorcer do corpo e os sons que saem da boca. Não pode compartilhar do espasmo, da moleza do corpo, do arrepio e nada ali te conta muito além do evidente, ou fingido, famoso orgasmo teatral. Continuar lendo

Cheiro de Consultório

Faltam exatos 7 dias para o dia da condenação.. ou melhor, o dia da extração dos meus Juízos! Serão dois dentes, arrancados e dilacerados para fora de minha boca, como se nunca tivessem me pertencido outrora. O caos reina em minha vida, consumida pela ansiedade de um adolescente atipico à cirurgias. Eu devo confesar; odeio Cirurgias! talvez isso esteja mais relacionado ao fato de dois de meus antepassados terem desfalecido em uma mesa estéril de cirurgia.. quanto drama meus amigos. Continuar lendo

A saudade

Desde o primeiro momento que eu o vi, entrar por aquela porta de vidro cheio de marquinhas de dedos gordurosos, senti um pulsar diferente. algo que causou um turbilhão de sensações e me deixou aturdida, aqueles olhos cor de “vou fuder com sua vida”, ele é assim.. lábios desenhados, olhos esverdeados, cor de mundo, e ora azul céu…. Um sorrisso; o que é aquele sorisso? meu deus! Ele carrega o mundo no sorriso, as vezes chego até a me questionar, como podes aguentar tal fardo em tanta beleza que emana? Continuar lendo

O superveniente

 Um bipe ecoa pelo celular, mostrando uma nova notificação.. Ela pega o celular criando teorias mil, a cabeça cheio de problemas universitários e adulto-juvenis. Talvez seja um parente antigo e distante que veio a falecer de morte morrida, quem sabe? Quanto negativismo! Uma corrente de whatsapp? talvez..? Não, dessa vez o bipe é diferente.. Droga. Continuar lendo

A petulante Rotina

  Próximo das 15 horas, sempre permeando esse horário, é o momento sagrado do banco, efetuar pagamentos, alguns boletos, notas abarrotadas e sujas… Com a  face de cansaço universitário, ela desce a avenida principal, sempre dando de cara com um senhorzinho condescente e cadeirante, que vive à mercê de esmolas, este traja uma roupa normalmente suja, combinando tragicamente com um boné azul sulista. Na eloquência de atravessar a rua antes do semáforo fechar, o homem chama a atenção, e clama por ser notado pela moça que sempre anda aturdida com a sua celebre e mesquinha solidão. Continuar lendo

A aurora da Minha Vida…

Quando menor, eu queria ser arqueóloga. Sempre gostei da ideia de descobrir coisas antigas que já tiveram sido importantes algum dia para alguém. Saía cavando o quintal de casa na esperança de encontrar estruturas ósseas e grandes fósseis, mas o máximo que conseguia era um montão de minhoca e terra embaixo das unhas cortadas ao estilo toco, e quando tinha sorte encontrava uns brinquedos antigos que eu tinha abandonado na infância. Foram bons tempos aqueles.. até colocarem piso no quintal, e minha alegria ir por “cimento abaixo”..  Continuar lendo